wellcome spring

2 set

disseram que jamais teremos um setembro tão chuvoso. os dias, nos lugares onde estão, mofam. as raízes adquirem certeza. os tomateiros insinuam acontecer. se volto, é para não deixar vestígio algum. nem todas as postagens precisam ser públicas. nem todas as classes precisam conter cerveja. de noite, você sempre extrapola a dose. e sempre acabo sozinho. olhando a cidade. o brilho da cidade. a cor intensa do sol batendo contra o prédio.

em breve você voltará. ou, é tudo sobre não sei o que você ainda faz aqui. os cabelos voltam a crescer. tudo é, de novo, primeira vez. primaverez. primavero. depois tomo uma estrada. planto um chá de sumiço. abro as portas para quem não conheço. a cama. os pratos. os planos de pratos.

de manhã as sombras dançam. os neurônios, desconectados, não precisam de mim para acontecer. tudo é mais bonito nos lugares onde não estou. depois as plantas. o barro. as sementes. tudo brota quando as noites voltam a ser calor. há um verão. iminência. e planos.

e um bloco, dançando dentro de mim.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: